EDITORIAS

Cooperado, seu negócio agrícola faz a diferença:veja como você impacta a comunidade!

A Fundação Coopercitrus Credicitrus transforma cada transação em ações que beneficiam os cooperados e toda a comunidade. 

O agronegócio brasileiro frequentemente é celebrado por sua força econômica. Mas você já se perguntou como a sua atividade agrícola impacta a sua cidade e toda a comunidade ao redor?  Ela vai além da produção de alimentos e da geração de empregos, influenciando profundamente a qualidade de vida das pessoas e promovendo o desenvolvimento sustentável.

E você, como cooperado, é parte fundamental desse impacto positivo!

O sucesso do agro brasileiro está ligado ao cooperativismo, que une esforços para o bem comum. As cooperativas não só contribuem para o PIB (Produto Interno Bruto), mas também geram oportunidades de trabalho e desenvolvimento socioeconômico.

Para fortalecer esse compromisso, a Coopercitrus e a Credicitrus mantêm a Fundação Coopercitrus Credicitrus. Seu objetivo é promover o desenvolvimento por meio de pesquisas, tecnologias, soluções de preservação ambiental e formação de capital humano especializado para o agro.

“A Fundação existe para os cooperados. Quando fazem qualquer transição com a cooperativa, seja na compra de insumos ou na contratação de serviços, eles ajudam a compor o resultado da cooperativa. Parte desse resultado é convertido em ações socioambientais e educacionais da Fundação, e todas elas retornam não só para o produtor, mas para toda a comunidade”, explica Bóris Wiazowski, consultor de sustentabilidade da Coopercitrus.

Pesquisa que desenvolve o setor:

Localizada em Bebedouro, SP, em uma sede com 112 hectares, a Fundação aproxima ciência e prática, conduzindo experimentos e demonstrando tecnologias. Em parceria com a Embrapa, pesquisas voltadas para a citricultura já renderam importantes trabalhos publicados.

Desde 2021, a Fundação disponibiliza áreas para empresas parceiras apresentarem suas tecnologias em campo por meio de plots. Atualmente estão instaladas 19 áreas experimentais onde diferentes empresas apresentam tratamentos e validam protocolos agrícolas para culturas variadas, como cana, soja, milho, cana, café, citros, amendoim, sorgo, entre outras.

Formação e qualificação profissional

A Fundação investe na formação de capital humano capacitado e especializado para o agro, focando não só nos cooperados, mas em toda a comunidade, em parceria com a Fatec e a Etec. Em 2023, foram 178 alunos matriculados no curso de Técnico em Agronegócio e 193 alunos no curso de Big Data no Agronegócio.

Em 2023, a Fundação realizou 6.017 cursos profissionalizantes que contaram com a participação de 25.749 pessoas.

Inclusive, formar capital humano capacitado e especializado é uma das metas da Fundação que foca no treinamento de profissionais do agro por meio da difusão do conhecimento educacional, ambiental e tecnológico.
Em parceria com instituições como Senar, Sebrae e outras, a Fundação recebeu um total de 28.311 participantes nas diversas atividades realizadas em suas estruturas, com destaque para 9.531 participações de qualificação profissional e 148 operadores de drones agrícolas.

Projetos que contribuem com o meio ambiente

Os projetos de restauração de áreas de preservação permanente e nascentes em propriedades rurais de cooperados também contribuem para as comunidades do entorno. Para se ter uma ideia, já foram recuperados 210 hectares de áreas florestais pelo projeto Cooper Semear, com o plantio de 141 mil mudas em São Paulo e Minas Gerais. Essa ação contou com a adesão de 79 produtores, registrando uma média de 2,6 hectares por produtor.

Desde o início do projeto, em 2020, até o fim de 2023, 734 nascentes foram recuperadas em propriedades localizadas em 101 cidades de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, contribuindo para o aumento da capacidade hídrica em cerca de 7,6 milhões de litros de vazão de água por dia.

 
“Quando o cooperado recupera uma nascente ou áreas de florestas, ele está contribuindo não só com a sua atividade agrícola, mas com o meio ambiente e com toda a comunidade ao redor”, enfatiza Wiazowski.

Energia limpa

Toda a energia utilizada pela Fundação é produzida por painéis fotovoltaicos, que foram instalados no local em 2023. Além de garantir a economia na conta de energia, o sistema gera energia limpa e renovável.

Laboratório

Em 2023, o Laboratório de Análises de Solo e Folhas realizou 15.794 análises de solo, 1.777 análises foliares e 30 análises de frutas. As análises de solo permitem ao agricultor identificar a concentração de nutrientes e avaliar a fertilidade do solo, resultando em um melhor planejamento do manejo agrícola. As análises de folhas atuam como complemento e auxiliam na avaliação do estado nutricional das plantas, acentuando eventuais deficiências e dificuldades em seu desenvolvimento.

BOX – FOTO LEGENDA DA AGO

Em Assembleia, Fundação celebra resultados de 2023

No dia 21 de março, a Fundação Coopercitrus Credicitrus prestou contas de sua atuação em 2023, em um encontro que reuniu diretores das cooperativas e parceiros na Assembleia Geral Ordinária. A cerimônia, realizada em Bebedouro (SP), celebrou um ano marcado por conquistas em seus três pilares de atuação: educação, pesquisa e desenvolvimento social e ambiental.

INFOGRAFICO
Conheça a Fundação Coopercitrus Credicitrus

  1. Prédio educacional: Com 10 salas de aula, um laboratório de informática e uma biblioteca, o prédio educacional é um ambiente propício para o aprendizado e a troca de conhecimento.
  2. Prédio administrativo e anfiteatro: Neste espaço acontecem eventos, palestras e cursos, proporcionando interação e atualização para os profissionais do setor.
  3. Laboratório de análises de solo e folha: Aqui são realizadas análises de solo e folha. Esses dados auxiliam os produtores rurais na tomada de decisões sobre o manejo de suas culturas, garantindo uma abordagem mais eficiente e sustentável.
  4. Viveiro de mudas: O viveiro produz mudas de espécies nativas, contribuindo para o reflorestamento de áreas rurais e a preservação ambiental.
  5. Campos experimentais: Nos 19 campos experimentais, diferentes empresas testam e validam tecnologias para diversas culturas, impulsionando o avanço tecnológico no setor agrícola.
  6. Parceria com a Embrapa: A Fundação trabalha em conjunto com a Embrapa, conduzindo pesquisas voltadas para a citricultura. Essa parceria resultou em importantes trabalhos publicados e contribuições significativas para o setor.

A Fundação Coopercitrus Credicitrus está de portas abertas! Visite e conheça de perto o ambiente que promove o desenvolvimento sustentável, a educação e a inovação no agro.

ESPAÇO RESERVADO
PARA ANÚNCIOS

Compartilhar nas redes sociais